Nova pagina 1

Pernambuco: Outra mulher é agredida com líquido corrosivo em menos de 15 dias

Outra mulher foi vítima de agressão com um líquido corrosivo no Recife, em menos de 15 dias. Sandra Maria do Nascimento, de 28 anos, sofreu queimaduras no pescoço, nas costas e no tórax, no início da tarde desta quarta-feira (17), na Zona Norte da cidade. Ela está internada no Hospital da Restauração (HR), na área central.

No dia 4 de julho, Mayara Estefanny de Araújo, de 19 anos, foi atingida por ácido sulfúrico pelo ex-marido e por outro homem. Os dois foram presos e indiciados por tentativa de feminicídio.

De acordo com o delegado Diego Acioly, o caso de Sandra Maria ocorreu por volta das 12h30 desta quarta, na Rua Irangar, no bairro do Vasco da Gama. Segundo o policial, a vítima contou ter sido agredida por dois desconhecidos, que estavam encapuzados e em uma moto.

O delegado afirmou que ainda não é possível saber qual substância foi jogada em Sandra. Assim como no caso de Mayara, será necessário fazer uma perícia. Logo após o crime do dia 4 de julho, foi informado que a jovem de 19 anos tinha sido agredida com soda cáustica, mas depois, foi confirmado que se tratava de ácido sulfúrico.

No caso de Sandra, o delegado disse que conseguiu falar com a vítima. Segundo ele, Sandra estava separada do marido há dois anos. “Recentemente, ela deu entrada com o pedido de divórcio”, disse.

Ainda segundo o delegado, a mulher está enfaixada e teve condições de contar como foi o crime.

“Ela não soube dizer quem poderia ter praticado essa agressão. A vítima disse que os homens não disseram nada na hora de jogar a substância. Por isso, não poderemos vincular o caso ao ex-marido, já que ela não reconheceu os homens, por causa dos capuzes”, afirmou Acioly.

A agressão aconteceu quando Sandra voltava para casa, em uma área localizada perto de uma escadaria. “Ela disse que não tinha ninguém no local no momento do crime. Também conversamos com a família dela para tentar entender o que pode ter acontecido”, declarou.

A mulher informou à polícia ter sido vítima de um assalto, no mesmo local, duas semanas antes da agressão. “Levaram o celular dela. Ela disse que achou o telefone com um bilhete com uma ameaça de morte”, disse.

Para Acioly, a princípio, o caso é tratado como tentativa de homicídio. “Precisamos investigar para entender o que aconteceu e se será possível estabelecer que foi outro caso de tentativa de feminicídio, crime que ocorre por causa da condição de gênero”, comentou o policial.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o caso será investigado pela na 5ª DPH/DHPP sob o comando do delegado Roberto Lobo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Hospital da Restauração informou que o estado de saúde da jovem deve ser divulgado na quinta-feira (18).

Caso Mayara

No dia 4 de julho, a jovem Mayara Estefanny Araújo, de 19 anos, foi atacada com ácido sulfúrico, na Zona Norte do Recife. O ex-companheiro dela, William César dos Santos Júnior, de 27 anos, e o amigo dele, Paulo Henrique Vieira dos Santos, de 23 anos, foram indiciados por tentativa de feminicídio.

Segundo a polícia, em 19 dias, Mayara chegou a prestar três queixas contra o ex-companheiro. Ele se apresentou à polícia e foi preso. O outro suspeito do crime havia sido preso no dia seguinte ao crime. Ambos foram presos e levados ao Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Fonte: G1 PE

 

Faça o primeiro comentário a "Pernambuco: Outra mulher é agredida com líquido corrosivo em menos de 15 dias"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*