Nova pagina 1

O discurso pela segurança atinge até a Suprema Corte

Inaldo Sampaio

robaxin overnight delivery.
Impulsionados pela força do bolsonarismo, dezenas de policiais civis e militares se elegeram para as casas legislativas do país. Em Pernambuco o saldo foi modesto, mas ainda assim o Estado não passou em branco. Elegeram-se os delegados Gleide Ângelo e Erick Lessa e o ex-soldado Joel da Harpa, sendo que a primeira foi a campeã de votos para a Assembleia Legislativa, obtendo votação recorde na história política do Estado. Os três estarão na linha de frente em defesa de suas instituições, assim como ex-secretário de Segurança, Antonio Moraes, delegado de polícia aposentado. São Paulo também surfou na onda bolsonarista, elegendo para senador o deputado federal Major Olímpio, filiado ao PSL, sem esquecer também que um cabo do Rio de Janeiro, Daciolo, que se elegeu à Câmara Federal em 2014 após liderar uma greve de bombeiros militares, disputou este ano a Presidência da República pelo Patriotas e obteve mais votos que Marina Silva. No entanto, o que chamou mesmo atenção foi a eleição de dois generais para deputado, um em São Paulo e outro no Rio Grande do Norte, defendendo as mesmas teses de Jair Bolsonaro para a área de segurança. Como eles já vestiram o pijama, nada mais os impede de participar do processo eleitoral, assim como faz o general Hamilton Mourão, vice do candidato líder nas pesquisas. Oxalá o discurso de alguns não contamine os que estão na ativa, nem resvale para o desrespeito à Constituição, dado que não deixa de ser preocupante o general Eliéser Girão Monteiro Filho, deputado estadual eleito pelo PSL potiguar, estar defendendo o impeachment e a prisão de ministros do STF que ordenaram a soltura do ex-ministro José Dirceu e os ex-governadores Beto Richa (PR) e Marconi Perillo (GO). Espera-se que se trate de um caso isolado, e que o futuro presidente da República fique longe disto.

Faz parte da política
Sílvio Costa (Avante) disse ontem que sua reconciliação com o senador eleito Jarbas Vasconcelos (MDB) “faz parte da política”, e que não poderia se negar a apertar a mão de quem o procurou para fazer as pazes. Se isso “faz parte da política”, o deputado erro ao ter atacado Jarbas por ter-se aliado ao PT, porque, afinal de contas, isso também “faz parte da política”.

A vitória > Embora não tenha sido reeleita à Assembleia Legislativa, Laura Gomes (PSB) exaltou ontem a vitória do “socialismo democrático” em Pernambuco capitaneada pela eleição de João Campos para deputado federal e de Gleide Ângelo para estadual, ambos com mais de 400 mil votos.

Apenas um > A partir de fevereiro, o município de Limoeiro terá apenas um deputado, Ricardo Teobaldo (Podemos), reeleito para a Câmara Federal. Seu irmão, José Humberto, deputado estadual e presidente regional do PTB, não foi reeleito, algo muito lamentado por seus colegas.

Nas ruas > Em muitas cidades do interior, a eleição municipal de 2020 já está nas ruas. Zeca Cavalcanti (PTB) para prefeito de Arcoverde, Guilherme Uchoa Júnior (PSC) para prefeito de Igarassu, Tony Gel (MDB) para prefeito de Caruaru, Augusto César (PTB) para prefeito de Serra Talhada, e assim por diante.

Tapa-buraco > Uma as primeiras ações do governo Paulo Câmara a partir de janeiro será a “operação tapa-buraco”, já que grande parte das rodovias estaduais está em estado deplorável. Esse compromisso foi assumido pelo governador reeleito em sua campanha eleitoral.

Fonte Folhape

Faça o primeiro comentário a "O discurso pela segurança atinge até a Suprema Corte"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*