Militante histórico do PCdoB, Rebelo deixou a sigla no ano passado. Como aliado dos governos petistas, foi presidente da Câmara (2005 a 2007) e ministro de Relações Institucionais (2004 a 2005), dos Esportes (2011 a 2015) e da Ciência e Tecnologia (2015).

Procurado, o Solidariedade não se pronunciou sobre o lançamento da candidatura própria. Antes de fechar com Rebelo, o partido negociava alianças com o PSDB de Geraldo Alckmin e o DEM de Rodrigo Maia.

Fonte GZH