Nova pagina 1

O ATUAL GESTOR DE VERDEJANTE E A “CRISE”. CONHEÇA A REALIDADE E TIRE AS SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES. (PARTE 1)

Meus amigos e demais conterrâneos, as notícias que chegam da administração do atual prefeito são exatamente o oposto do ele prometeu, e passado quase um ano, nem o mais “apaixonado” eleitor acredita na velha desculpa de que a dificuldade de agora é culpa da administração anterior. O certo é que o quadro de hoje é bem diferente da ilusão inventada ontem apenas para ganhar o voto. Veja e analise (e acredite, ainda tem mais!):

– dispensa e exoneração de servidores;
– cancelamentos de contratos temporários;
– atrasos nos pagamentos dos salários;
– indefinição quanto à quitação do 13º (décimo terceiro);
– precarização de serviços públicos básicos na saúde, educação e obras municipais;
– insuficiências de médicos e de medicamentos;
– deficiências na alimentação e no transporte escolar;
– não conclusão de obras;
– abandono de bens, serviços e patrimônios públicos;
– criação de cargos que beiram R$ 3.000,00 (três mil reais) apenas para atender a critérios políticos, sacrificando o contratado que só recebe um salário mínimo;
– locação ou terceirização de veículos sem necessidade ou utilidade;
– recebimento escandaloso e abusivo de diárias;
– licitações com previsões de gastos altíssimos e que resultam em despesas injustificáveis para os cofres públicos, com destaque para combustíveis, reposição de autopeças e com empresa de promoções.

Até parece que Verdejante/PE é o único lugar do mundo onde CRISE é coisa seletiva. Ou seja: existem dificuldades para uns (a maioria), e sobram facilidades para outros (uma minoria).

Respeitoso abraço.

OBS: Nas próximas publicações iremos detalhar alguns desses gastos e passagens acima.

GILSON ALVES, é advogado e presidente municipal do PSD.

Faça o primeiro comentário a "O ATUAL GESTOR DE VERDEJANTE E A “CRISE”. CONHEÇA A REALIDADE E TIRE AS SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES. (PARTE 1)"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*