Nova pagina 1

PREFEITURA DE SALGUEIRO PAGA CERCA DE 35% A MAIS PARA A LÁZIO QUE A DUTRA ENGENHARIA RECEBIA PELO COLETA DE LIXO

Após recebermos os documentos que solicitamos a Prefeitura de Salgueiro, referentes aos empenhos de pagamento da Empresa Construtora Lázio Eireli, pudemos comprovar que a prefeitura de Salgueiro pagou cerca de 35% a mais para a atual empresa que recolhe o lixo da cidade, que a Dutra engenharia recebia no ano anterior.

A entrega dos documentos solicitados coincide com a continuidade do debate acalorado que se deu na semana passada, onde as redes sociais “pegaram fogo” em Salgueiro, em decorrência, inicialmente do anúncio do novo Secretário de Saúde e finaliza com uma matéria veiculada por Vereadores da oposição, que se autodenominam “bancada do povo” em que um gari informa que não recebe salários há alguns meses e que está passando fome junto com outros garis, ao ponto de se alimentam do que recolhem nos papa-lixos.

Precisamos relembrar que o contrato da Lázio se deu por DISPENSA DE LICITAÇÃO, após o decreto de emergência econômica financeira publicada pela atual gestão.

A dispensa de Licitação nº 001/2017 foi realizada no dia 05/01/2017 e significa que, a prefeitura fez uma cotação de preço entre algumas empresas, para averiguar o valor comercial atualizado da prestação de serviço pretendido e, posteriormente, contratou, sem o processo licitatório, com base nessa cotação.

O valor por 03 meses foi de R$ 1.109,324,13 (um milhão cento e nove mil e trezentos e vinte e quatro reais e treze centavos), o que equivaleria ao valor mensal de R$ 369.774,71 (trezentos e sessenta e nove mil setecentos e setenta e quatro reais e setenta e um reais).

Acontece que, em janeiro, foi pago o valor de R$ 392.207,92 (trezentos e noventa e dois mil, duzentos e sete reais e noventa e dois centavos), por REAIS 20 dias de serviços prestados, apesar de constar no empenho mediação do dia 01 ao dia 31.

EXPLICAMOS A DIFERENÇA: A dispensa de licitação e o contrato foram feitos no dia 05/01/2017 (quinta feira) e o serviço da empresa começou dia 09/01/2017, segunda feira. No domingos não há coleta, o que significa que houve efetivo serviço em apenas 20 DIAS DE JANEIRO.

DESTAQUE: não foram entregues os boletins de medição diários do mês de janeiro, em seu lugar, nos forneceram apenas uma “MEMÓRIA DE CÁLCULO”.

Já em fevereiro, foi pago a EXORBITANTE QUANTIA DE R$ 450.754,63 (quatrocentos e cinquenta mil setecentos e cinquenta e quatro reais e sessenta e três centavos), por 23 dias de coleta.

Significa dizer que, por 03 dias mais em fevereiro, a Lázio recolheu e recebeu a mais quase R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).

Impressionam os números não apenas pelo fato de serem muito maiores que do ano anterior, mas também e, principalmente, porque a coleta de lixo tem sido o “calcanhar de Aquiles” da atual gestão municipal, sendo alvo de intensas críticas e denúncias ao Ministério Público do Trabalho, principalmente por não assinatura de carteira, não entrega de EPI`s e atraso no pagamento dos salários.

Cabe aqui DEIXAR BEM CLARO: as críticas por problemas no recolhimento do lixo partem de toda a população e as denúncias ao Ministério Público do Trabalho foram feitas pelos vereadores Herivaldo Pereira, Hercílio Alencar, Eliane Alves, Bruno Marreca e Veronaldo, (bancada do povo) todos da oposição.

Fato incontestável é que o lixo tem se alastrado pela cidade e fotos deste caos administrativo estão espalhadas em todas as redes sociais e de todos os bairros de Salgueiro.

Como se explica tamanho aumento no valor pago por um serviço tão contestado e, como se explica um aumento tão grande de medição entre um mês e outro?

Atualmente, a cidade está tão suja que relembra o final da gestão do ex-prefeito Paulo Afonso Valença Sampaio.



 

 

1 comentário a "PREFEITURA DE SALGUEIRO PAGA CERCA DE 35% A MAIS PARA A LÁZIO QUE A DUTRA ENGENHARIA RECEBIA PELO COLETA DE LIXO"

  1. PAULO SIQUEIRA | 21/04/2017 às 11:27 | Responder

    PODERIA SOMENTE PAGAR OS VEREADORES PELO DIAS TRABALHADOS?
    01 DIA POR SEMANA.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*