Carta de Salgueiro – 100 Dias 100 Nada pra Mostrar

Carta de Salgueiro

100Dias100Nada pra Mostrar

Passados os 100 dias da administração municipal de Clebel Cordeiro (PMDB), em Salgueiro, é urgente trazermos a público o verdadeiro retrato da sua gestão. Do contrário, estaremos compactuando com o declínio do município e do nosso povo, cometendo o gravíssimo crime de omissão e desonrando o mandato, que assumimos, de vereadores, fiscais e representantes do povo. Todas as informações a seguir podem ser facilmente comprovadas, inclusive, pela própria população.

1 – Decreta estado de emergência administrativa e financeira:

A primeira medida do prefeito Clebel foi publicar o decreto nº 002/2017, do dia 02 de janeiro, declarando Estado de Emergência Administrativa e financeira com duração de 90 dias, permitindo dispensa de todas as licitações da Prefeitura, apesar da transparência do processo de transição da gestão anterior, registrado e assinado em atas, que forneceu documentos e informações indicativas do equilíbrio da Prefeitura em todos os aspectos.

2 – Nomeia uma equipe de governo instável e baseada em interesses particulares:

Nepotismo – nomeou o próprio filho como secretário, desobedecendo a recomendação do Ministério Público para exonerar os parentes até segundo grau na administração municipal.

– Durante quase três meses, a Secretaria de Educação contou com dois secretários ao mesmo tempo – uma secretária nomeada por portaria e um secretário intitulado ‘indicado’ que assinava notas publicadas na internet e representava a Secretaria em reuniões municipais ao lado do prefeito. Qual dos dois recebia o salário? Quem, realmente, tomava as decisões?

– Secretários apresentados na fan Page oficial do prefeito e que nunca assumiram de fato, sem nenhuma satisfação posterior à população; Falta de sincronia com a própria equipe de governo e conflitos internos que acabaram em renúncias e rompimentos.

-O nepotismo está presente na prefeitura através de famílias inteiras que ocupam cargos comissionados e funções gratificadas. Você deve conhecer filho, irmão, esposa, sobrinho, primo, nora e sogra?

– Por outro lado tem secretário e comissionados, que ninguém sabe quem são, nem de onde vieram, ou melhor, se diz que vieram de Petrolina e Bahia. Será que não tem profissionais capacitados, e que conhecem a realidade de nosso município e conheçam nosso povo para melhor atendê-los? Para a atual gestão, possivelmente não.

3 – Serviços públicos suspensos e garis sem proteção, pagamentos e direitos:

Foi assim que começou o seu mandato, quando suspendeu a limpeza pública durante os primeiros dias de gestão para contratar, com dispensa de licitação, empresa de outro estado. A cidade enfrenta sérios problemas com o recolhimento do lixo, inclusive, com suspensões do serviço em feriados; Garis trabalham sem carteira assinada, sem receber salários, e colocam em risco a própria vida, uma vez que não utilizam Equipamentos de Proteção Individual – EPI, além da demissão dos contratados que reivindicam seus direitos.

Hoje é quase unânime a reação das pessoas ao ver um governo sem ação e que não há uma marca dessa gestão. São ruas esburacadas, animais soltos nas avenidas  e praças, e outros serviços essenciais à população estão sendo realizados de forma ineficiente como a iluminação de vias públicas e praças. Você já viu a praça da Academia da Cidade com parte da iluminação apagada?  E a administração municipal está fazendo o que?

4 – E a Educação?

O sistema educacional sofre com a precária condição de funcionamento do transporte escolar (inclusive, com os custos superiores a 2016) e da merenda servida aos estudantes. O fardamento que, este ano, não foi entregue aos alunos passou a ser comercializado pelas escolas municipais. Perguntamos ao prefeito, cadê o reajuste anual do piso nacional dos professores?

5- A rede de proteção social:

Nesses 03 meses não conseguiu se estruturar e fazer acontecer nenhum programa social, e os dois serviços funcionam com equipes reduzidas e sem transporte. Acessando o portal do governo federal é possível conferir os repasses financeiros para o cofinanciamento da assistência social no município. Não foram abertas vagas para nenhum curso profissionalizante e o programa jovem aprendiz ficou sem pactuação.  O Programa Pe no Batente não teve vagas oferecidas. As crianças, adolescentes e jovens foram mantidos  longe do instrumento musical, da música, da dança, das artes e do lazer, ficando vulneráveis as ruas e as drogas.

6 – Atendimento em saúde beira ao caos:

Postos estão sem medicamentos, muitos sem atendimentos e a regulação, para marcação de consultas especializadas, está parada. A gestão foi incapaz de colocar a UPA 24 horas em funcionamento. Onde os recursos estão sendo empregados? Para onde foi o dinheiro? E cadê o reajuste anual dos servidores da saúde?

As comunidades rurais à espera das promessas

-Estradas rurais em péssimo estado, pois nesses mais de 100 dias nunca viram passar uma máquina e seguem abandonadas, a iluminação rural sem manutenção e a população rural que espera a doação de alevinos (até abril de 2016 foram doados 42 mil alevinos).

– Tem 03 meses que os servidores da saúde e educação aguardam o cumprimento da lei que institui todos os anos a partir de janeiro o reajuste do piso nacional dessas categorias. Até 2016 a lei do reajuste era enviada à Câmara de Vereadores para aprovação.

7 – Falta de transparência na aplicação dos recursos públicos:

 As últimas informações do Portal da Transparência de Salgueiro são de dezembro de 2016. O povo tem o direito de saber o que está sendo feito com o dinheiro público a exemplo dos quase 800.000,00 que a Prefeitura recebeu da Câmara de Vereadores e dos 180.000,00 da venda do carro do gabinete.

8 – Expulsão dos sanfoneiros (e do povo) da Casa do Sanfoneiro:

Medida tomada de forma autoritária por repressão policial e nenhum diálogo com os sanfoneiros, que tinham no espaço uma fonte de renda e projeção dos seus trabalhos artísticos.

9 – Obras paralisadas, embora a gestão anterior tenha deixado recursos garantidos para a conclusão:

02 Unidades básicas de saúde – UBS’s – no distrito do Pau-Ferro e no bairro Nossa Senhora Aparecida; 03 Creches (Conceição das Crioulas, Cohab e Planalto); 8 obras de pavimentação iniciadas; 6 pavimentações de ruas, no bairro Primavera e uma na Avenida Eliza Patriota; construção da Praça Padre Manoel Garcia; aquisição de máquinas agrícolas.

10 – O desemprego:

Torna-se desesperador na vida das famílias salgueirenses atingindo diretamente os jovens. Então, o povo pergunta ao prefeito: cadê os 250 empregos da fábrica de painéis solares que seria construída em terreno doado pelo empresário Clebel Cordeiro, empreendimento anunciado em um grande evento, no dia 25 de fevereiro de 2016, com ampla divulgação na imprensa de Pernambuco? Fomos enganados por sua primeira promessa? Como acreditar agora em todas as outras promessas? E as pessoas que chegaram a entregar os currículos e ainda hoje esperam?

Agora, prefeito, sua ação para gerar empregos foi contratar várias empresas da Bahia e do Ceará, quando empresas genuinamente de Salgueiro poderiam prestar o mesmo serviço, até mais barato, por já estarem instaladas na cidade.

Para agravar, ainda mais, a questão do desemprego a Prefeitura, nesses três meses, não fez qualquer tipo de investimento na cidade e nenhum projeto iniciado, até mesmo as construções em andamento, deixadas pela gestão anterior, foram paralisadas como as 03 creches e os dois postos de saúde que poderiam estar dando emprego aos nossos trabalhadores.

Para não dizer que não falamos de coisas boas – apesar de ser difícil – a atual equipe copiou o projeto de Carnaval igualzinho ao das gestões anteriores de Creuza e Marcones e o folião foi para a rua curtir como faz todos os anos nos carnavais de Salgueiro.

Restou a Clebel ao fazer o balanço dos seus 100 dias, reclamar da gestão anterior e fazer mais promessas para o restante do governo.

Salgueiro, 19 de abril de 2017.

Bancada do Povo.

8 comentários a "Carta de Salgueiro – 100 Dias 100 Nada pra Mostrar"

  1. Elpidio Alencar de Souza | 20/04/2017 às 11:20 | Responder

    Parabéns pela análise coerente do “governo” Clebeu.Infelizmente essa é a realidade em Salgueiro.Cidade entregue a um aventureiro que, através de um projeto fictício de governo, construido por pessoas pagas para, propositadamente, mentir para aqueles menos atentos e levar adiante um projeto pessoal.
    Espero que esse ente se conscientize e desista do seu nefasto projeto antes que seja tarde demais.

  2. Wanderley Souza | 20/04/2017 às 12:11 | Responder

    Rapaz,deixem o prefeito trabalhar. Ao invés dos vereadores da oposição estarem criticando a gestão, é mais proveitoso se juntarem em prol do município e do povo, e procurarem trabalhar juntos e unidos (Executivo e Legislativo). Esqueçam a política, ela acabou há 3 meses. A oposição já está é se passando com tanto cri-cri-cri. Me indiquem qual município daqui do interior que já fez algo nesses 100 dias?

  3. Não tem como melhorar a diagramação desse blog?

  4. Não estou decepcionada pois não esperava nada dessa administração, porém estou triste pela situação que se encontra hoje o nosso município.

  5. lucas e silva | 20/04/2017 às 17:04 | Responder

    Amigo, realmente reconheço que nenhum municipio fez nada ainda devido a crise nacional, nesses 100 dias, agora Não consegui nem manter os serviços essenciais e fazer piorar e alguns até quase destruidos, aí também e falta de capacidade de geri um Municipio, e falta de conhecimentos acredito em gestão publica, deixar ele trabalhar todos estão deixando ele aa vontade, agora a capacidade é que não teve ainda, vai chegar a outra eleiçao e o povo dizendo isso, deixa o prefeito trabalhar, nada.

  6. Elias Filho da silva | 20/04/2017 às 18:28 | Responder

    verdade o prefeito não está fazendo o que prometeu e dificilmente irá cumprir várias promessas que prometeu. Entre elas as 50 creches e o posto de saúde do pau ferro funcionar a noite segundo Clebel.Vou falar sobre o que tenho conhecimento. Com relação aos transportes escolares no distrito de pau ferro os ônibus que transportam os alunos são bem maiores e estão em um bom estado de conservação nesse ponto o prefeito está cumprindo seu dever.E o posto de saúde está quase pronto. A construção do posto de saúde do pau ferro começou no início de 2016.

  7. SUELY SOBREIRA DA SILVA | 20/04/2017 às 21:24 | Responder

    Na oposição só tem o vereador Veronaldo que tem moral pra falar,pois os outros comeram mole no mandato de Dr Marcones como secretários todos tiveram seus nomes incluídos em maracutaias e foram até denúncias que foram divulgadas em Rádios e delas em jornais e até mesmo na televisão.Sao todos com exceçãover Veronaldo fichas sujascno serviço público.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*